Festival Community
This website is using cookies to. By clicking 'OK', you agree with our cookie policy. More about this.
OK

FRIENDLY COMPETITION 2016

CATEGORY

Prêmios

Hah! Adivinha? Temos quatro prêmios nesta edição:

I.

Os curadores e editores do Memefest irão revisar com cuidado cada inscrição. Cada Curador irá então selecionar 7 trabalhos de acordo com seu campo de atuação. Os autores contemplados irão receber o prêmio de reconhecimento BOA COMUNICAÇÃO/OBRA DE ARTE, representando o que há de melhor no campo da Comunicação Radical e tornando-se referência em níveis de qualidade quando falamos de comunicação socialmente responsiva. Todos os trabalhos selecionados pelos curadores e editores farão parte da edição Memefest 2012 Boa comunicação/obra de arte (Memefest 2012 Good communication/art work edition).

II.

Os autores dos trabalhos selecionados irão receber um feedback por escrito dos curadores e editores do Memefest. Esta é a nossa contribuição especial pelo seu trabalho, como um presente. É também uma contribuição pública para o campo da comunicação socialmente responsiva, além de colaborar para a reflexão sobre a qualidade das práticas comunicacionais sob um ponto de vista interdisciplinar e contextualizado, visível a todos os visitantes das nossas Galerias.

III.

Um prêmio especial em cada categoria será viabilizado em colaboração com o Queensland College of Art, da Universidade de Griffith em Brisbane, Austrália: Prêmio Memefest/Griffith-QCA para Intervenção Crítica e Imaginativa (Memefest/Griffith-QCA Award for Imaginative Critical Intervention).

O 'Prêmio Memefest/Griffith-QCA para Intervenção Crítica e Imaginativa' é parte do nosso novo programa de residências voltado para artistas/designers-comunicadores/teóricos em Brisbane. Assim, um autor de cada categoria, cujo projeto foi contemplado, ganhará uma viagem para Brisbane, na Austrália, para participar de um workshop focado em uma investigação interdisciplinar. O resultado do processo será exposto na forma de um intervenção urbana na cidade de Brisvegas. Mais informações sobre o prêmio serão divulgadas em breve.

IV.

Caso os autores dos trabalhos editados na categoria Produção crítica desejem obter reconhecimento acadêmico na área, poderão publicar seus trabalhos no Journal Zoontechnica > http://zoontechnica.com/about.html

 

E então?

 

Todos os trabalhos inscritos serão selecionados de acordo com as seguintes categorias:

 

Produção crítica:

a) Estudante/Acadêmico

b) Não-acadêmico/Profissional

 

Comunicação Visual:

a) Estudante/Acadêmico

- Design Gráfico

- Cinema/Animação/Vídeo

- Internet/Obras interativas

 

Beyond...:*

a) Estudante/Acadêmico

b) Não-acadêmico/Profissional

 

*Apresentamos Beyond... em parceria com Rebelart 

  

 

**********

Mais sobre os Prêmios:

Há algo de muito atraente em prêmios. Conseguir reconhecimento e ser um dos melhores em seu campo de atuação e interesse é importante para todos nós. A esfera da comunicação – sobretudo em design e publicidade – tem portanto muitos prêmios. Em geral essas instituições de prêmios afirmam que estão preocupadas com os padrões de qualidade e que é por isso que estão lutando. Maior qualidade em trabalhos de comunicação. Mas isso procede?

I. COMPETIÇÃO

No Memefest nós acreditamos que competições com prêmios não são o melhor modo de aumentar o nível de qualidade de nossos trabalhos criativos. Por um lado, prêmios são o resultado de uma competição. Um festival que concede prêmios e produz vencedores, produz também perdedores. Essa prática reproduz a ideologia básica do sistema capitalista neoliberal. Ao invés da competição, nós acreditamos na colaboração e estamos certos de que os resultados baseados em colaborações são muito melhores. Assim, o processo de avaliação no Memefest é muito mais dialógico. Ele é público e educacional, e muito mais formativo que seletivo. No Memefest não há estrelas, mas bons comunicadores, pensadores, escritores e pesquisadores. Todo o processo é aberto a críticas; é inclusivo em vez de exclusivo. A comunidade como um todo contribui e todos são beneficiados. É por isso que chamamos de competição participativa.

II. CONTEXTO

Por outro lado, competições com prêmios tentam dar a impressão de que os trabalhos estão sendo julgados objetivamente. Isso é verdade? O problema com os modos prevalecentes de avaliação de trabalhos de comunicação (visual) enviados a festivais, bienais e outros eventos competitivos é que os trabalhos estão sendo julgados ao nível da superfície. Como você pode julgar ou refletir sobre o trabalho da comunicação sem relacioná-lo ao contexto: condições de trabalho, circunstâncias de produção, especificidades culturais e formas de distribuição? Como você pode avaliar trabalhos de comunicação (visual) sem refletir sobre os efeitos comunicativos – que são também sociais e culturais, não somente econômicos?

No Memefest estamos muito cientes da importância do contexto. Nossos curadores são escolhidos a dedo. Eles são muito bons no que fazem e estão profundamente interessados em abordagens holísticas à comunicação. Eles estão abertos ao diálogo e têm um olhar afiado, conhecimentos profundos e experiências em boa comunicação, pesquisa, produção crítica e educação.

III. TEORIA E ACADEMIA COMO FÁBRICAS

No Memefest, nós amamos o poder das palavras. Temos sempre encorajado a escrita teórica/crítica como uma prática substancialmente importante da reflexão crítica, análise, pesquisa e educação. Mas, quando se trata de teoria, aprendemos também sobre as armadilhas da academia.

O ambiente atual das universidades é altamente comercializado e hostil à teoria no real sentido da palavra. A produção teórica é de modo geral condenada a ser estruturada em torno de revistas acadêmicas que fornecem aos pesquisadores pontos que eles devem coletar para permanecer no sistema. É importante compreender que essa prática é profundamente nociva à produção teórica criativa independente. Na maioria dos casos ela destrói o pensamento crítico, minando pesquisas e textos que vão além da rede segura de instituições acadêmicas e de escolhas de mercado pragmaticamente orientadas.

Desse modo, o Memefest oferece uma plataforma na qual argumentos escritos podem encontrar um lugar livre das limitações institucionais, pressões de mercado ou cálculos de carreira. Nós acreditamos que isso é muito importante para a produção teórica independente e ao pensamento crítico como um todo. A produção teórica independente é crucial para a compreensão da nossa posição nesse mundo e para o desenvolvimento e reflexão de práticas de comunicação radicais.

**********


Mais textos sobre a via de mão única prevalecente nas competições de comunicação (publicidade, design...):

Jason Grant: Awards Madness, clique aqui.

Sandy Kaltenborn: dear contributors - dear ..., the jury dilemma and some other thoughts..., clique aqui.

Maria Popova: Death to design Awards, clique aqui.

Textos disponíveis somente em inglês.

CATEGORIES

DEADLINE FOR SUBMITION

September 20. 2016